Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Utilização de eletrodos de diamante dopado com boro em sistemas de interface líquido/líquido
Hugo Suffredini, Marília S Menossi, Marlon C Maynart, Rafael Q Ferreira

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


A utilização de eletrodos de diamante dopado com boro (DDB) como ferramenta de trabalho a ser utilizada em interfaces líquido/líquido é muito eficiente na área eletroquímica. Este trabalho mostrou que é possível detectar a presença de contaminantes em biodiesel. Os contaminantes detectados foram ferroceno (utilizado como molécula modelo no experimento) e fenol. Para tal detecção é necessário montar uma célula eletroquímica de maneira que haja uma interface entre a fase aquosa (eletrólito suporte de H2SO4 0,5 mol/L) e entre a fase oleosa (biodiesel). Três amostras de biodiesel foram preparadas, a primeira continha ferroceno, a segunda, além de conter a molécula modelo, continha também perclorato de lítio (LiClO4), um sal que foi responsável pela ativação dos picos de oxidação do contaminante na superfície do DDB na interface, e a terceira continha fenol. Os estudos eletroquímicos foram realizados utilizando-se a técnica de voltametria de onda quadrada. Essa técnica foi aplicada após a realização de diferentes pré-tratamentos para as amostras com ferroceno (catódico e anódico) e analisou a diferença entre as duas amostras preparadas de biodiesel contaminado com ferroceno e a amostra de biodiesel contaminada com fenol, por meio dos picos de oxidação na superfície do DDB na interface estudada. A otimização de parâmetros para a detecção de fenol também foi estudada com o intuito de encontrar a melhor maneira para a detecção de tal contaminante.