Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Tecnologias e Práticas de Gestão Ambiental na Região do ABC: Uma Análise das Perspectivas empresariais e do Potencial para Competitividade
Rafael Barros Felipe, Anapatrícia Morales Vilha

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


Nas últimas décadas, verificou-se uma preocupação mundial crescente em relação às questões ambientais, decorrente principalmente da degradação do meio ambiente e das práticas não-sustentáveis de uso dos recursos naturais. Além de gerar novas oportunidades de negócios, a questão ambiental tem propiciado o surgimento de inovações tecnológicas importantes, que podem ocorrer desde pequenas melhorias nas atividades de rotina, até grandes modificações de produtos e processos para se atingir as metas da organização.

Diante do exposto, o objetivo geral desta pesquisa foi investigar o uso de tecnologias e práticas de gestão voltadas às questões ambientais e suas implicações para oportunidades de negócios e competitividade em empresas localizadas na região do ABC. Para responder ao objetivo proposto, a pesquisa estabeleceu como estratégia metodológica: i) revisão bibliográfica visando organizar o conhecimento sobre os temas da pesquisa em questão; e ii) realização de estudos de caso junto às empresas Scania Latin America e Pirelli Pneus – ambas localizadas na região do ABC e detentoras de tecnologias ambientais e práticas de gestão ambiental, selecionadas em caráter intencional pelo pesquisador.

Sob o ponto de vista da estratégia de negócios das empresas pesquisadas, observou-se que tanto a Scania quanto a Pirelli não colocam as questões ambientais no centro de suas estratégias e negócios, embora visualizem oportunidades decorrentes da internalização da variável ambiental por meio de mudanças mais incrementais em seus produtos e processos produtivos, o que lhes remete níveis de diferenciação no mercado e/ou redução de custos.

Mesmo não sendo centradas na sustentabilidade, as mesmas se valem de Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) baseados nas normas ISO 14001. A aplicação de SGA mostrou-se efetiva nas empresas, sistematizando o enquadramento e aplicação de regulamentações ambientais, gerando tecnologias ambientais e desenvolvendo processos que seguem o preceito de baixo impacto ao meio ambiente.

Embora em entrevista a empresa Scania não acredite que a certificação ambiental na empresa tenha gerado ganhos em participação de mercado, a ausência dessa sistematização em suas operações a impediria de atuar em certos mercados, como Chile, Peru, Europa, entre outros. Por sua vez, a empresa Pirelli entende que a internalização dos esforços na direção das questões ambientais conferiram à empresa um acréscimo de credibilidade aos seus stakeholders, agregando uma imagem positiva à empresa.

Finamente, vimos que as experiências das empresas estudadas sinalizam para outras empresas a possibilidade de explorar trajetórias semelhantes no que tange a internalização da variável ambiental como elemento de diferenciação nos negócios e na competitividade.