Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
História Oral temática: pessoas com deficiência de Santo André e sua inclusão no mercado de trabalho e nos espaços públicos
Ana Maria Dietrich, srta Juliana Calió

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


Introdução

            Esse projeto teve como base um estudo sobre a vida de pessoas com deficiência (PCDs) em Santo André, através da História Oral. A História Oral surgiu junto à necessidade de um registro de experiências que possam ter uma repercussão pública e por ser democrática e social, já que usa a fala como principal instrumento, é um importante meio de inclusão de grupos minoritários.

            As entrevistas foram um ponto base para traçar o perfil dos colaboradores, descobrindo detalhes do seu cotidiano, suas vontades, dificuldades e sonhos. Os principais pontos explorados nas entrevistas foram a acessibilidade e a inclusão ao mercado de trabalho em Santo André.

Objetivos

            Entrevistar pessoas PCDs que morassem e/ou trabalhassem em Santo André, com idade entre 20 e 55 anos e fazer um levantamento fotográfico de lugares públicos para verificar a inclusão no mercado de trabalho e condições de acesso a lugares públicos desse grupo.

 

Metodologia

            A História Oral Temática foi usada como metodologia, porque as entrevistas receberam um foco principal. Após cada entrevista, ela foi transcrita, textualizada e transcriada. Paralelamente foi feito um mapeamento fotográfico de Santo André para verificar a questão da acessibilidade de lugares públicos. Cada local foi analisado separadamente de acordo com as Normas ABNT de acessibilidade.

 

Resultados

            A inclusão de PCDs no mercado de trabalho em Santo André está crescendo, mas ainda falta uma maior divulgação de locais de treinamento e capacitação profissional para essas pessoas.

            O levantamento fotográfico realizado para verificar a acessibilidade de lugares públicos em Santo André mostrou que poucos são totalmente adaptados e mesmo quando são não permitem aos PCD o acesso devido a barreiras físicas externas como as calçadas.

            O avanço da Ciência e da Tecnologia, principalmente com os equipamentos adaptados da Tecnologia Assistiva, é muito importante para uma melhora na qualidade de vida das PCDs. Porém, há um grande problema para a aquisição desses equipamentos, pois o preço é elevado e o Governo não fornece nenhum tipo de auxílio econômico para esse fim.

Conclusão

            É certo que melhorias para as PCDs já foram feitas, porque no passado ficavam mais reclusas, hoje saem mais de casa e têm mais liberdade. Porém, ainda há muito para fazer, buscando a construção de um país mais acessível e tolerante quanto às diferenças.