Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Estudo do uso da palha da cana de açúcar como combustível para sistemas de cogeração de energia da indústria sucroalcooleira
Adriano Viana Ensinas, Felipe Macílio Cavalheiro

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


A cogeração é basicamente a geração simultânea e combinada de energia térmica, elétrica ou mecânica a partir de uma mesma fonte. A indústria sucroalcooleira brasileira é tradicionalmente auto-suficiente energeticamente e a queima do bagaço, maior dejeto da agroindústria brasileira, permite que as usinas do setor supram suas necessidades de energia com possibilidades de exportação de excedentes. Desta forma a cogeração possibilita o aproveitamento da energia do bagaço e a geração de energia elétrica descentralizada e de forma independente nas diversas unidades industriais do setor. Este trabalho tem por objetivo o estudo do potencial de aproveitamento do bagaço de cana e da palha como combustíveis, a aplicação de técnicas de simulação para estudos de sistemas de cogeração de usinas sucroalcooleiras e a avaliação de operação de sistemas de cogeração em períodos distintos como safra e entre-safra da produção de cana-de-açúcar. A metodologia utilizada contou primeiramente com a realização de uma ampla revisão bibliográfica sobre tecnologias de sistemas de cogeração em usinas sucroalcooleiras, eficiência energética na produção de eletricidade a partir dos resíduos da cana-de-açúcar e informações sobre características físico químicas do bagaço de cana e da palha. Em seguida realizaram-se simulações por meio do software EES – Engineering Equation Solver (F-Chart) de diversas configurações de ciclo a vapor operando como sistemas de cogeração.          Foi observado que a medida que se aumenta a pressão e a temperatura de operação da caldeira e reduz-se o consumo de vapor do processo industrial obtêm-se um melhor aproveitamento do combustível. Além disso, verificou-se junto aos fabricantes de equipamentos que as caldeiras mais novas possuem uma eficiência térmica maior, o que possibilita o aumento da eficiência dos sistemas de cogeração mais modernos com consumo menor de bagaço, o que pode ser usado para aumentar ainda mais a geração elétrica ou gerar excedentes de biomassa que pode ser aplicada como matéria prima em outros processos.