Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Interface Cérebro - Máquina: Fundamentos e Aplicações
Bruna Ferreira Ribeiro, Joao Ricardo Sato

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


Introdução

O eletroencefalograma (EEG) foi desenvolvido por Hans Berger, no qual os sinais são captados pelo contato dos eletrodos com o couro-cabeludo, de forma não invasiva. Esses sinais são amplificados e analisados para revelar a atividade cerebral do indivíduo. O EEG pode revolucionar a ciência com estudos de dispositivos controlados pelo pensamento e até o próprio controle das ondas cerebrais permitindo tratar doenças como a ansiedade e o estresse. Um sistema cérebro-máquina é uma interface que relaciona dois sistemas (cérebro e computador) e gera sinais conforme os sinais cerebrais do indivíduo.

 Objetivos

    *

      Compreender fundamentos de interfaces cérebro-máquina;
    *

      Explorar as bases do neurofeedback e desenvolver um software através de um equipamento de EEG clínico.


Metodologia

Utilizou-se de um sistema de registro eletroencefalográfico montado pelo orientador e a respectiva aluna. O intuito foi confirmar a capacidade de mensurar ondas alfa em eletrodos ocipitais. Avaliou-se os estados olhos abertos e fechados, dado que há um maior nível de ondas alfa no estado de olhos fechados. Eletrodos foram alocados em regiões específicas do cérebro relacionadas com a visão e relaxamento.


Resultados

Elaborou-se gráficos para comparar ondas alfa, na faixa de frequência entre 7 e 13 hertz. Com os olhos fechados, a amplitude das ondas foram maiores, confirmando que o equipamento é capaz de captar tais ondas. Houveram artefatos já que o aparelho é sensível. Além de filtrar os ruídos, foi necessário amplificar as ondas.

Para simular o neurofeedback utilizando o EEG clínico (BNT36, EMSA-MED Brasil), elaborou-se um algoritmo baseado na análise do sinal com a Transformada Rápida de Fourier (FFT). Para cada intervalo de frequência, associou-se um tipo de imagem ou som.

 Conclusão

O projeto proporcionou conhecimento para investigar a relação ondas e áreas cerebrais com o estado de vigilância do paciente bem como o aprimoramento de técnicas capazes inovar a medicina na elaboração de membros mecânicos e no treinamento do cérebro.Elaborou-se tanto um sistema de registro eletroencefalográfico openEEG e um teste de calibragem do equipamento quanto um código para simular aspectos matemáticos e algoritmos dos processamentos de sinais do neurofeedback. Tal código foi eficaz na determinação das ondas captadas provando a eficiência da técnica.