Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Estudo da produção de biogás em escala piloto: utilização da fração orgânica dos resíduos sólidos orgânicos do Restaurante Universitário da UFABC
Julia Maria de Oliveira Camargo, Juliana Tófano de Campos Leite Toneli

Última alteração: 2011-09-10

Resumo


Atualmente, nota-se o crescimento na geração de resíduos devido ao aumento e à aglomeração da população mundial. Normalmente, os resíduos são depositados em aterros sanitários, onde ocorre a conversão bioquímica, através da digestão anaeróbia, da fração orgânica em biogás, uma mistura de gases (CH4, CO2, etc) que pode ser aproveitada como fonte renovável de energia. Esse processo também produz o chorume, líquido com elevada carga orgânica, que pode estimular a atividade microbiológica, providenciando umidade necessária ao processo, quando recirculado. Nesse contexto, esse trabalho teve o objetivo de determinar a composição físico-química da fração orgânica dos resíduos produzidos pelo Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal do ABC, e estudar o efeito da presença e recirculação de chorume sobre a produção do biogás em escala piloto. Para isso, foram realizadas análises de fósforo total, sólidos totais (ST), sólidos totais voláteis (STV), sólidos totais fixos (STF) e metais nas amostras da fração orgânica de resíduos sólidos produzidos pelo RU e nas amostras de chorume que abasteceram reatores anaeróbios, em diferentes concentrações. Com isso, determinou-se a composição do material a ser decomposto a fim de entender o processo metabólico de decomposição de resíduos e da produção de biogás. Notou-se que a fração orgânica dos resíduos sólidos do RU é composta em sua maior parte por resíduo de pós-processamento e apresentou 8% de material reciclado. As amostras desses resíduos que abasteceram os reatores anaeróbios apresentaram concentração média de fósforo total de 70,5 (±11,691) µg/g, concentração média de ST de 23,372% (±0,646), concentração média de STV de 21,619% (±0,325) e concentração média de STF de 1,752% (±0,405). Já em relação às amostras de chorume que abasteceram os reatores, notou-se concentração média de fósforo total de 25,47 (±3,020)  mg/L, concentração média de ST de 11,153 (±0,808) mg/L, concentração média de STV de 6,016 (±0,133) mg/L, concentração média de STF de 5,136 (±0,743) mg/L. A partir do abastecimento dos reatores, todas as concentrações  apresentadas aumentaram ao longo do tempo. Além disso, observou-se que o reator que apresentava sistema de recirculação de chorume produziu aproximadamente 0,85 m³ de biogás, frente à 0,4 m³ produzido pelo reator sem sistema de recirculação, o que evidencia a influência positiva da recirculação de chorume sobre a  produção de biogás, uma vez que esse sistema contribui para o aumento e homogeneização da umidade do resíduo a ser decomposto, e consequentemente, para a atividade bacteriana de decomposição anaeróbia.