Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Síntese e caracterização de Fe-MCM-41
Angela Albuquerque Teixeira Neto, Ana de Almeida Torres

Última alteração: 2011-09-11

Resumo


A peneira molecular mesoporosa MCM-41 apresenta um sistema de poros com canais bidimensionais em arranjo hexagonal uniforme e possui uma grande área superficial, o fazendo promissor para catálise. Sua estrutura pode ser modificada pela introdução de outros elementos, tais como metais de transição como o ferro, que garantem ao sólido propriedades catalíticas específicas. Esse trabalho visou a incorporação de átomos de ferro ao MCM-41 pelo método em síntese (“one pot”). As sínteses foram realizadas sob condições hidrotérmicas utilizando silicato de sódio ou tetraetilortossilicato (TEOS) como fonte de sílica e CTAB como direcionador de estrutura. As amostras CL e CLx tiveram como fonte de ferro FeCl3 (esta última teve problemas no ajuste do pH do meio) e a amostra NI, o FeNO3.9H2O. Foi feita caracterização por difração de raios-X, e os picos característicos para amostras hexagonais altamente organizadas foram exibidos. Os espectros no UV-Visível dos materiais recém-sintetizados exibiram picos na região entre 200 nm e 300 nm, com máximos em torno de 220 e 260 nm, indicando o sucesso da incorporação de ferro à peneira molecular. A presença de bandas largas acima de 300 nm, presentes no espetro da amostra NI, é geralmente relacionada à presença de domínios de óxido de ferro. As amostras, com 2% em massa de ferro, apresentaram diferentes intensidades dos picos correspondentes ao ferro incorporado. A amostra preparada com nitrato de ferro (NI) foi a que incorporou maior quantidade do elemento. Por outro lado, embora as duas outras amostras contenham o cloreto de ferro III, a que teve problemas durante o ajuste de pH (CLx) possui menos ferro incorporado que CL. O contratempo durante a síntese não impediu a formação da estrutura porosa organizada, entretanto houve menor incorporação de ferro. Desse modo, foi possível sintetizar peneiras moleculares mesoporosas Fe-MCM-41 com estrutura de canais hexagonais organizados. O método que utilizou nitrato de ferro foi mais eficiente quanto à incorporação de ferro.