Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Análise do Balanço Hidrofóbico Hidrofílico da Angiotensina II, na Ação Antimalárica
Marcelo Der Torossian Torres, Erick Leite Bastos, Vani Xavier Oliveira Jr.

Última alteração: 2011-09-02

Resumo


Angiotensina II (AII) é um octapeptídeo com atividade pressora que apresenta ação antiesporozoítica em Plasmodium gallinaceum, agente causador da malária em aves. Análogos sintéticos de AII reduziram a proliferação dos parasitas em seu hospedeiro vertebrado e inativaram mais de 75% dos esporozoítas em ensaios in vitro. Nosso grupo de pesquisa sintetizou séries cíclicas e lineares de análogos de AII, tipos i-(i+2) e i-(i+3) com dez resíduos de aminoácidos, sendo investigadas experimentalmente suas atividades antiesporozoíticas. O objetivo do projeto de iniciação científica foi determinar as relações quantitativas entre a estrutura de peptídeos sintéticos (análogos da AII) e sua atividade como inativador do P. gallinaceum. Na modelagem dos peptídeos empregou-se uma abordagem QSAR-4D. As estruturas dos análogos foram construídas em conformação estendida, com protonação equivalente ao pH 7 e ângulos diedrais, das cadeias laterais, definidos de acordo com a mais alta probabilidade de ocorrência na biblioteca de rotâmeros de Lovell, Word e Richardson. As estruturas foram submetidas a duas etapas de minimização (10.000 passos, rms < 10-5). Utilizou-se campo de força CHARMm e modelo de solvatação implícita GBSW em sistema NVT em trajetórias de 1 ns, com etapas de equilibração de 100.000 passos tomados a cada 0,001 s. Os gráficos das energias potenciais e dos desvios médios quadráticos, em função do tempo de simulação, foram utilizados para verificar a estabilidade dos confôrmeros a 298 K. As estruturas mais relevantes de cada peptídeo foram utilizadas no cálculo de propriedades eletrônicas e termodinâmicas, empregando-se métodos mecânico-quânticos. Para tanto, foi utilizado o método semiempírico PM6, sendo que o efeito da água foi considerado utilizando-se o método COSMO. Os modelos obtidos foram classificados de acordo com a adequabilidade de Friedman. O melhor modelo obtido foi:

IpE = 21842 – 0,187EmagIC – 0,271DZ + 0,012QYY

(adj-R2 = 0,9479, R2-pred = 0,8889, LOF = 27,21, N = 11), em que EmagIC é o descritor topológico magnético de Bonchev, DZ é o componente Z do momento de dipolo e QYY é o componente YY do momento de quadrupolo. Esses estudos de modelagem aplicados aos análogos antimaláricos de AII e a obtenção de descritores - determinados quanticamente para estudos de QSAR - levaram a um modelo que descreve adequadamente o conjunto testado, apontando parâmetros com importância relevante. Com um maior refinamento desse estudo, novas drogas antimaláricas podem ser desenhadas e testadas, otimizando assim o avanço científico nessa área.