Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
TENACIFICAÇÃO DE POLIPROPILENO COM COPOLÍMERO DE SILICONA: PROPRIEDADES MECÂNICAS E REOLÓGICAS
Michelle Yanagihara, Juliana Aristéia de Lima, Sandra Andrea Cruz

Última alteração: 2011-09-11

Resumo


Introdução Para melhorar propriedades de um polímero commodities pode-se adicionar uma segunda fase a fim de promover melhora no seu desempenho com custo relativamente baixo. No caso da tenacificação, podem ser incorporadas pequenas quantidades de uma segunda fase que absorva a energia aplicada no material. Um modo de tenacificação em polipropileno é a utilização de copolímeros de silicona. Visando maximizar esse efeito, é necessário que exista uma boa interface entre os dois materiais.

 Objetivos O objetivo deste trabalho é avaliar a influência da adição do agente compatibilizante PP-g-MA na dispersão do copolímero de silicona em polipropileno (PP), com intuito de verificar sua eficiência na tenacificação.

 Metodologia Polipropileno, copolímero de silicona e agente compatibilizante foram processados em diferentes formulações em única etapa de processamento em uma extrusora dupla-rosca, injetados em corpos de prova ASTM e caracterizados através de ensaios de de impacto e dureza.

 Resultados O resultado de ensaio de impacto mostrou que a adição de copolímero de silicona aumenta a resistência ao impacto. Como é possível observar, a amostra contendo PP e compatibilizante apresenta o menor valor de resistência ao impacto, já que o PP é um polímero com alta Tg e cristalinidade. Ao comparar as amostras com copolímero de silicona, observou-se que não houve melhora da propriedade. Independentemente da porcentagem de copolímero de silicona, a adição de agente compatibilizante não afeta a dureza do material de forma considerável. Isso pode ter ocorrido devido a quantidade em massa de copolímero e compatibilizante, que não varia muito em relação ao polipropileno.

 Conclusão Era esperado um aumento desse valor com a adição do agente compatibilizante, porém, a faixa de erro do experimento foi grande e podendo ter ocorrido problemas no entalhe, e os valores obtidos podem não condizer com o real. Pelo ensaio de dureza, podemos concluir que a adição copolímero de silicona diminui a dureza do material embora sua quantidade e a adição de agente compatibilizante não seja significante.