Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DE TEMPERATURA SUPERFICIAL E INTRAPULPAR DE DENTINA RADICULAR SUBMETIDA À IRRADIAÇÃO LASER COM FINALIDADE PREVENTIVA
Ana Paula Squaris Gonzalez, Patricia Aparecida Ana

Última alteração: 2011-09-15

Resumo


Mesmo com o significante declínio na incidência da cárie nos últimos anos, há ainda a necessidade de adoção de métodos preventivos duradouros e eficazes principalmente em dentina radicular, cuja exposição encontra-se significativamente aumentada devido ao aumento da expectativa de vida da população. A irradiação com laser de alta intensidade apresenta-se como um método de elevado potencial prevfentivo mas, para isso, os parâmetros devem ser criteriosamente avaliados para evitar-se danos aos tecidos pulpares e periodontais. O presente trabalho buscou avaliar, in vitro, a temperatura superficial e intrapulpar da dentina radicular humana quando submetida à irradiação com um laser de alta intensidade, sob parâmetros que buscam prevenir o surgimento de lesões cervicais cariosas. Para tal, foram empregados 20 dentes incisivos inferiores humanos íntegros, os quais, após limpeza e preparo adequados, foram aleatoriamente distribuídos em 4 grupos de tratamento: G1 – amostras irradiadas com laser de Er,Cr:YSGG (l = 2,78 µm) com densidade de energia de 2,8 J/cm2, potência média de 0,25 W e energa por pulso de 12,5 mJ; G2 – amostras irradiadas com laser de Er,Cr:YSGG com densidade de energia de 5,6 J/cm2, potência média de 0,50 W e energa por pulso de 25 mJ. As irradiações foram realizadas empregando-se laser Waterlase (Biolase, CA, USA), com ausência de refrigeração ar-água, sob a forma de varredura manual em um tempo padronizado de 30 segundos e área padronizada de 9 mm2. Durante as irradiações das superfícies radiculares das amostras, foi avaliado o aumento de temperatura na superfície da dentina por meio de termografia no infravermelho, assim como foi avaliado o aumento da temperatura intrapulpar empregando-se termopares de resposta rápida (chromel-alumel) inseridos na câmara pulpar dos dentes. Os dados de temperatura superficial e pulpar obtidos foram analisados separadamente, considerando-se o nível de significância estatística de 5%. Observou-se que a irradiação da dentina radicular sob densidade de energia de 2,8 J/cm2 promoveu aumento de temperatura médio de 25,3o C, enquanto que a irradiação sob densidade de energia de 5,6 oC  promoveu aumento médio de temperatura de 74,6º C na superfície radicular.  A análise de temperatura intrapulpar por meio dos termopares evidenciou que o uso de menor densidade de energia (2,5 J/cm2) promoveu aumentos de temperatura significativamente menores (3,4 ± 0,3o C) quando comparadas com o parâmetro que empregou densidade de energia de 5,6 J/cm2 (5,6 ± 0,7o C). Desta maneira, pode-se concluir que o laser de Er,Cr:YSGG apresenta potencial para aplicação em prevenção da cárie em superfícies radiculares, apresentando segurança para o tecido pulpar e periodontal se utilizada a densidade de energia de 2,8 J/cm2