Sistema de Submissão de Resumos, I Encontro de Iniciação Científica - 2011 (ENCERRADO)

Tamanho da fonte: 
Análises filogenéticas do gene de ABAP1 (Armadillo BTB Arabidopsis protein 1) em plantas
André Guilherme Madeira, Antonio Sergio Kimus Braz, Hana Paula Masuda

Última alteração: 2011-09-08

Resumo


Introdução. Os domínios Armadillo e BTB são dois domínios de interação protéica, sendo portanto muito versáteis, e estão presentes em uma ampla gama de proteínas, com as mais variadas funções. Em Arabidopsis thaliana, são descritas somente duas proteínas que apresentam os dois domínios em sua estrutura: ABAP1 e ARIA. ABAP1 está relacionada com o controle do ciclo celular, interagindo com componentes do complexo pré-replicativo e fatores de transcrição, enquanto ARIA participa da resposta ao hormônio ABA, interagindo com quinases e fatores de transcrição responsáveis por uma rede de regulação mediada por ABA.

Objetivo. Entender a evolução dessas proteínas em plantas, a fim de esclarecer detalhes do desenvolvimento vegetal.

Metodologia. Foi realizada a busca por sequências de aminoácidos e nucleotídeos homólogas a ABAP1 e ARIA para a construção de modelos estruturais, alinhamentos, árvores filogenéticas através de inferência Bayesiana (BI) e máxima verossimilhança (ML), além de predição de sítios sob seleção positiva.

Resultados. Homólogos de ABAP1 e ARIA foram encontrados nas plantas verdes, desde grupos basais como a alga verde Chlamydomonas reinhardtii até Angiospermas. Boa parte das eudicotiledôneas nesse estudo apresentam pelo menos duas copias da proteína, uma relacionada a ABAP1 e outra relacionada a ARIA, indicando que essa duplicação teria ocorrido na base deste grupo. As análises de seleção positiva mostraram que somente o grupo de proteínas relacionadas com o ABAP1 nas eudicotiledôneas apresenta sitios sob seleção positiva. Os sitios sob selecao positiva em ABAP1 encontram-se na região exposta da estrutura formada pelas repetições Armadillo.

Conclusão. A duplicação ABAP1/ARIA ocorreu a cerca de 110 milhões de anos atrás, no surgimento das eudicotiledôdenas. Alem disso, ABAP1 apresenta sítios sob seleção positiva em regiões responsáveis por interação proteica. Como ABAP1 e ARIA são responsáveis por interações com fatores de transcrição e outras proteínas, tais alterações podem influenciar na divergência de função entre ABAP1 e ARIA.